Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

Homem diz ser Jesus Cristo e arrasta multidões de fiéis na Rússia

Na Rússia, um ex-policial se autoproclamou o Messias e já tem milhares de seguidores.  Ele é conhecido como Vissarion, o professor, e Jesus da Sibéria e seus seguidores acreditam que ele realmente é o Messias. Nascido Sergei Torop, Vissarion tem cerca de 5.000 seguidores devotos. Vissarion declarou ter experimentado uma revelação mística e em 1991 ele teria nascido como Visarion, o Jesus Cristo retornado, realizando seu primeiro discurso público em Minusinsk em 18 de agosto de 1991. Foi quando fundou a Igreja do Último Testamento, perto de Petropavlovka. Vissarion também tem uma irmã chamada Irima, que ele considera como Maria, mãe de Jesus, sua própria mãe. A comunidade que ele lidera é uma sociedade auto-suficiente, onde formas modernas de vida são evitadas; eles têm seu próprio calendário, com cada novo ano com início em 14 de janeiro, aniversário de Vissarion; o dinheiro não é utilizado, madeira proveniente de florestas nas proximidades é cortada para construç

Prefeitura substitui estátua do coisa ruim pela Bíblia

O nome da estátua era “A Guardiã”, uma figura mitológica feminina que vigia o cruzamento de vias em volta da praça Prefeitura substitui estátua do coisa ruim pela Bíblia A prefeitura de Nova Olímpia no Mato Grosso, atendeu à pressão da população e removeu uma estátua que há quase três anos ficava na principal entrada da cidade. Segundo o prefeito Cristóvão Masson, muitos dos moradores, principalmente os religiosos, afirmavam que a escultura seria “a representação do coisa ruim” e por isso pediram a remoção. A obra foi criada pelo escultor Genival Soares e segundo ele não tinha nenhuma ligação religiosa. O nome da estátua era “A Guardiã”, uma figura mitológica feminina que vigia o cruzamento de vias em volta da praça. “A retirada aconteceu de forma espontânea e brusca, com a ajuda de um trator. Fiquei indignado”, disse o artista. “Foi um descaso com tudo o que fiz. Se viessem falar comigo, eu aceitaria entrar num consenso e até retirar a escultura de lá.” O p