Nuvem que chamam de Mão de Deus aparece na fronteira de Israel

As imagens que já chegam a mais de 7 milhões de visualizações, mostram o momento que a nuvem paira sobre a fronteira de Israel com a Síria formando uma espécie de barreira.

Pastor que voltou a vida conta detalhes quando viu anjos e demônios

O cantor Anderson Freire lidera a lista com a autoria musical das quatro primeiras posições

Ex-Muçulmano Batiza Convertidos na Mesma Praia onde o EI Decapitou 21 Cristãos

Shahid foi compartilhar o amor de Cristo com os seguidores muçulmanos e muitos se voltaram para a fé em Jesus Cristo canas.

Judeus convertidos a Cristo vencem processo contra "fariseus"

Judeus convertidos a Cristo vencem processo contra "fariseus"

Uma congregação cristã-judaica em Ashdod venceu um processo judicial contra a organização anti-evangelização israelense Yad L'Achim.

Foi emitido uma ordem de restrição pelo tribunal contra membros do Yad L'Achim por assediar os judeus convertidos em Jesus e tentar impedi-los de participar dos cultos em Beit Hallel, lar de cerca de 350 fiéis.

“Eles nos perseguiram por tanto tempo. Entramos com dezenas de denúncias na polícia e nada aconteceu; por fim, fomos a um tribunal ”, disse Ludmila Zakharchuk, advogado de Beit Hallel ao Kehila News. "Vencemos o processo judicial apenas alguns dias atrás."

Beit Hallel afirma que tem sido assediado pelo grupo anti-evangelismo desde 2011 e o assédio aumentou em 2018, quando um grupo de judeus haredi vandalizou o centro de culto messiânico.

Convenção contra a evangelização

“Em janeiro de 2020, eles organizaram uma grande convenção contra a evangelização aqui em Ashdod com mais de 30 rabinos. Posteriormente, começaram a vir à nossa congregação para nos assediar toda sexta-feira, quando temos nossas reuniões”, disse Zakharchuk ao Kehila News.

O site de Yad L'Achim relata que cerca de 500 judeus Haredi participaram da conferência em janeiro para "aumentar a conscientização sobre a atividade missionária destrutiva e permanecer unidos em medidas contrárias".

Além disso, o vice-prefeito do rabino Ashdod Yechiel Weingarten elogiou Yad L'Achim por seus esforços para, segundo ele, "purificar a cidade" dos judeus cristãos.

Zakharchuk disse que o assédio de Yad L'Achim aumentou após a convenção.

“No começo, logo após a convenção, eram talvez 10 pessoas. Eles fizeram barulho, fizeram oração pública e impediram que as pessoas entrassem em nosso prédio ”, disse Zakharchuk.

“Então eles aumentaram a quantidade de pessoas que vieram nos assediar para 30, e então começaram a enviar cargas de ônibus de pessoas de Bnei Brak com 50 ou mais pessoas. Em Purim, eles vieram com alto-falantes e folhetos distribuídos. Ficou cada vez pior, com ruídos especificamente destinados a interromper nosso serviço. Isso continuou até o bloqueio do coronavírus. O assédio continuou depois que Israel suspendeu as restrições de vírus."

"Eventualmente, eles apareceram novamente, distribuindo panfletos, colocando pôsteres de Yad L'Achim, perseguindo e tirando fotos das pessoas que frequentam a congregação", disse Zakharchuk. “Devido às limitações da coroa, operamos a escola sabatina para as crianças do lado de fora, no estacionamento. Eles vieram e os perseguiram também, tiraram fotos deles, distribuíram folhetos - para crianças.”

Portanto, Zakharchuk disse que a congregação foi forçada a levar o caso a tribunal porque a polícia israelense fez pouco para proteger a congregação.

“Nenhuma sinagoga ou mesquita aceitaria que as pessoas que se opunham à sua fé viessem e as perseguissem assim. É escandaloso”, disse Zakharchuk, acrescentando que a congregação pede que outros cristãos orem por eles enquanto se envolvem em guerras “espirituais” e legais.


Pastor é espancado por 150 pessoas enquanto orava por doente

 

Pastor é espancado por 150 pessoas enquanto orava por doente

Uma multidão de cerca de 150 pessoas arrastou um pastor para a rua e o espancou enquanto ele orava por uma pessoa doente, fato esse ocorrido na Índia.

"Eles me arrastaram para a rua e me empurraram para o chão", disse o pastor Suresh Rao. “Lá, eles começaram a pisar em mim. Então eles rasgaram minhas roupas, me chutaram por todo o corpo e socaram meu olho esquerdo. Eu sofri uma lesão ocular grave como resultado de um coágulo sanguíneo. ”Rao chegou à casa do doente por volta das 9h30 da manhã para orar. Em seguida, a casa foi cercada por uma multidão de quase 150 pessoas lideradas por um homem identificado como Ashok.

Os agressores acusaram o pastor de converter ilegalmente hindus ao cristianismo. "Eles disseram que a Índia é uma nação hindu e não há lugar para cristãos", explicou Rao. “Estou preparado para esse tipo de eventualidade. Conheço o custo de servir a Jesus nessas aldeias remotas e continuarei a servir o povo desta região. ”

Outros ataques a cristãos

Houve pelo menos oito ataques separados contra cristãos em duas semanas após o levantamento parcial do bloqueio nacional por coronavírus.

Em 11 de junho, um grupo de pessoas não identificadas incendiou o prédio de uma congregação evangélica independente de cerca de 100 cristãos, a Igreja da Paz Real.

"Fiquei tão angustiado e com dores no coração", disse o pastor Ramesh, o pastor principal da igreja. “Foi um trabalho duro por 10 anos construir a igreja. Todo o trabalho duro e as doações de sacrifício dos pobres congregantes foram derrubadas no chão. Tudo o que resta são cinzas."

Recentemente, o governo nacionalista hindu do estado de Haryana, norte do país, promulgou uma lei para regulamentar conversões religiosas que levariam à prisão de cristãos que compartilham sua fé, falam sobre o céu ou o inferno ou realizam trabalhos de caridade para hindus de casta inferior.</p>

Embora essas leis existam há décadas em alguns estados, nenhum cristão foi condenado por converter "à força" alguém ao cristianismo. No entanto, essas leis permitem que grupos nacionalistas hindus façam acusações falsas contra os cristãos e lancem ataques contra eles sob o pretexto da suposta conversão forçada.

Os ataques à comunidade cristã minoritária na Índia continuaram mesmo durante o bloqueio do COVID-19.Devido aos milhares de ataques aos cristãos que ocorrem todos os anos no país, a Índia está classificada em 10º lugar na lista de países em que é mais difícil ser cristão. Portanto, eles enfrentam níveis "horríveis" de violência de extremistas, afirma o Fórum de Cristãos Unidos da Índia.

Os incidentes direcionados aos cristãos indianos aumentaram acentuadamente desde 2014, quando Narendra Modi, do Partido Bharatiya Janata, chegou ao poder, de acordo com a Portas Abertas, que observou que pelo menos um cristão foi atacado todos os dias no ano passado. 


Padre fala a verdade durante casamento e revolta católicos

Padre fala a verdade durante casamento e indigna católicos

Durante um ato religioso de um casamento no Tocantins, o padre Aderso Alves dos Santos, conhecido como o padre da galera, na Paróquia Bom Jesus da Serra, promoveu uma comunicação muito sábia, que entretanto, deixou muita indignação para algumas pessoas da Igreja Católica.

Muitos que se encontravam no casamento elogiaram o sermão do padre e disseram que tudo que ele mencionou é apenas a verdade, entretanto alguns religiosos não se agradaram com o que o padre afirmou.

Isso, pelo fato que alguns acreditam que a mãe de Jesus tem poder para salvar e ela deve ser adorada, e estes se expressaram nas redes sociais revoltados com o conteúdo do sermão do padre.

A repercussão foi tão grande que alguns fieis, muito indignados, usaram as redes sociais para pleitear a retirada do padre da Igreja Católica, porém muitos entenderam que ele disse a verdade e por isso o padre não necessitaria ser condenado por um sermão tão sábio.

Não é a primeira vez que o padre está no meio de uma confusão, em 2013 ele se envolveu  em uma polêmica ao ponto de o Arcebispo ter que transferir o padre de município, porém muitas pessoas se expressaram nas ruas para manter o padre na mesma lugar e então o arcebispo decidiu atender o clamor popular e fez com que o padre Aderso ficasse em Palmas.



Grupo LGBT pede que escolas contra ideologia de gênero não funcionem

 

Grupo LGBT pede que escolas contra ideologia de gênero não funcionem

O maior grupo de defesa LGBT dos Estados Unidos chamado HRC - Campanha de Direitos Humanos está pedindo ao futuro governo Biden que negue faculdades e escolas cristãs a obter o credenciamento se elas não tiverem uma política que proíba a discriminação com base na orientação sexual e identidade de gênero.

A Campanha de Direitos Humanos divulgou seus objetivos para a administração Biden em um documento de 11 de novembro, o Blueprint for Positive Change

O resumo de 22 páginas inclui dezenas de objetivos para a Casa Branca de Biden, mas seu direcionamento às instituições cristãs teria um grande impacto nas escolas religiosas.

De acordo com uma lei atual conhecida como Lei de Oportunidade de Ensino Superior, as agências de credenciamento devem garantir que seus padrões “respeitem a missão declarada da instituição de ensino superior”, incluindo a missão “religiosa” de uma escola.

O HRC, em seu projeto, diz que a linguagem “poderia ser interpretada como exigindo que os órgãos de credenciamento credenciem instituições religiosas que discriminem ou que não atendam aos padrões curriculares baseados em ciência”.

O Departamento de Educação, HRC diz em seu projeto, “deve emitir um regulamento esclarecendo que esta disposição… não exige o credenciamento de instituições religiosas que não atendam aos padrões de credenciamento neutros, incluindo políticas de não discriminação e requisitos de currículo científico”.

Albert Mohler, presidente do Southern Baptist Theological Seminary em Louisville, Ky., Chama essa recomendação de "sinistra".

“Nunca vi nenhum documento como este antes - a Campanha de Direitos Humanos está efetivamente convocando faculdades e escolas religiosas a serem coagidos à revolução sexual ou privados de credenciamento”, disse Mohler esta semana em uma coluna e em seu podcast de briefing. “… Em termos de credenciamento, isso é uma bomba atômica.

“Em texto claro, para que todo o mundo veja, a Campanha de Direitos Humanos convoca a administração Biden a negar a acreditação - ou, pelo menos, a facilitar a negação da acreditação - a instituições cristãs, faculdades e universidades cristãs e, por isso importa, qualquer outra instituição religiosa ou escola que não atenda às demandas da ortodoxia LGBTQ. Isso significaria abandonar os padrões bíblicos de ensino, contratação, admissão, moradia e vida estudantil. Isso significaria que as escolas cristãs não são mais cristãs. ”

Mohler chamou isso de uma "ameaça aberta à capacidade das faculdades e escolas cristãs de operar pela convicção cristã".

“Esta é uma tentativa direta de eliminar a liberdade religiosa para as escolas cristãs - ou para qualquer escola religiosa que se recusa a se curvar aos revolucionários morais na Campanha pelos Direitos Humanos”, disse ele. “… Esta é uma tentativa indisfarçável de fechar qualquer semelhança com uma faculdade ou universidade cristã que teria a audácia de operar a partir de uma cosmovisão cristã.”

fonte: christianheadlines

Ator Léo Rosa mostra cabelos crescidos e diz sobre câncer: "Estou curado"

Ator Léo Rosa mostra cabelos crescidos e diz sobre câncer: "Estou curado"

O ator Léo Rosa descobriu que tinha um câncer em 2017, que se iniciou nos testículos e logo depois passou para o corpo.

Foram dois anos longe da teledramaturgia. O seu último trabalho em novelas antes da doença, tinha sido em Escrava Mãe(2016) na RecordTV. 

Antes disso, ele também atuou em outras produções, como Vidas Opostas(2006), Amor e Intrigas(2007), na minissérie Rei Davi(2012), dentre outros.

Mas ao descobrir a doença e depois de passar por 29 sessões de quimioterapia, os seus cabelos finalmente voltaram a crescer. 

Em sua conta no Instagram, o ator deixou um recado para seus seguidores: "Estou curado. Agradeço pelas energias. Fim do assunto doença. Celebrar a vida. Fui".

Em 2020, Léo Rosa voltou ao trabalho em uma participação como repórter na novela global Amor de Mãe.

Tratamento alternativo contra o câncer

O ator revelou que depois de passar por todas aquelas sessões de quimioterapia, os médicos o recomendaram a fazer um transplante de medula óssea. 

Mas como esse procedimento é muito invasivo, ele negou, optando por fazê-lo como última opção.

Contudo, agora o artista faz um tratamento chamado Terapia de Gerson, que consiste em se alimentar apenas de alimentos orgânicos, cereais integrais, frutas secas e legumes.

Como resultado, o corpo se auto recupera, por haver a remoção de toxinas, assim como a incorporação de nutrientes.

O ator celebrou, dizendo: "Eu tenho uma evolução de quadro muito, muito positiva. Tenho feito um acompanhamento, principalmente, à base de dieta, orientado pela equipe da clínica que fiz tratamento lá no México. Então, continuo em tratamento nesse sentido, de cuidado, e uma série de restrições que tenho, principalmente alimentares nesse momento"

fontes: vix, metropoles

Papa Francisco apoia união civil homossexual: "São filhos de Deus"

Papa Francisco apoia união civil homossexual: "São filhos de Deus"

O papa Francisco declarou apoio incondicional à união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Essa aprovação ocorreu através do documentário sobre o seu pontificado chamado "Francesco".

"As pessoas homossexuais têm o direito de estar em uma família, são filhos de Deus, possuem direito a uma família", afirmou Francisco. “Não se pode expulsar ninguém de uma família, nem tornar sua vida impossível por isso. O que temos que fazer é uma lei de convivência civil, eles têm direito a estarem legalmente protegidos. Eu defendo isso", concluiu.

Como resultado, Francisco se torna o primeiro papa da história a aprovar a união civil LGBTQIA+.

Entretanto, quando o papa ainda era arcebispo na Argentina, ele já apoiava esse direito para os gays, como alternativa ao casamento homossexual.

O maior apoiador da causa LGBTQIA+ da igreja católica, o padre jesuíta James Martin comemorou, dizendo: "um grande passo adiante no apoio da Igreja à comunidade LGBT". "O pronunciamento do papa em favor das uniões civis também é uma mensagem forte para lugares onde a Igreja se opôs a essas leis".

Por outro lado, de acordo com o diretor-executivo do New Ways Ministry DeBernardo, vários cardeais e bispos têm criticado o líder católico, principalmente quando se trata a temas ligados às pessoas LGBTQIA+. 

“No entanto, creio que eles representem uma minoria dentro da Igreja. Pelo menos 15 países tradicionalmente católicos têm uniões civis ou casamentos para lésbicas e gays. Isso mostra que os católicos apoiam essas relações”, afirmou DeBernardo.

Assim, as nações citadas por ele foram: Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, Portugal e Espanha.

fontes: Terra, Correio Brasiliense

Brasil ora por goleiro Bruno que foi envenenado e está em estado grave

Brasil ora por goleiro Bruno que foi envenenado e está em estado grave

A equipe do Rio Branco do Acre, time que atua na Série D do Campeonato Brasileiro, está internada em uma UPA em Bragança, no Pará, devido a uma intoxicação alimentar.

E entre os jogadores com casos mais graves está o goleiro Bruno, que tenta recomeçar no futebol profissional após ser condenado em 2010 pelo homicídio da modelo Eliza Samudio.

O caso ocorreu depois que a delegação do clube acreano jantaram em um restaurante e logo depois passaram mal.

Após o ocorrido, os funcionários do restaurante passaram a ser ameaçados por anónimos e até o carro do dono do estabelecimento alimentício foi apedrejado.

Mas o clube se pronunciou: "Esclarecemos que o Rio Branco não fez qualquer acusação ao Restaurante Trópicos e sua equipe de funcionários. Toda a delegação foi bem recebida no restaurante e não temos nenhuma intenção de prejudicar o estabelecimento e a todos os trabalhadores envolvidos. O clube simplesmente relatou o ocorrido e acionou a polícia, conforme indicação da CBF".

E concluindo disse: "Não cabe ao Rio Branco Football Club qualquer tipo de acusação a ninguém. O caso agora está nas mãos da Polícia Civil de Bragança e será ela quem investigará e elucidará os fatos. Enquanto isso, a delegação segue reclusa no hotel até novas instruções. Neste momento (domingo a noite), a delegação realiza o jantar, mas 9 jogadores ainda estão com quadros agudos e permaneceram em seus quartos. Assim que novas informações surgirem, comunicaremos a todos"

fonte:IG